Campaign I Love Myself

I love Myself is a campaign focused on young people who pass through any kind of emotional disorder as bulimia, anorexia, bullying, depression.

Hollywood é aqui!

Hollywood é Aqui é um sonho que virou realidade, é a sua conexão direta com Los Angeles, sem sair de casa.

Pencils of Promise

There are currently more than 61 million children without access to education, but together we can do something about it.

quinta-feira, novembro 28, 2013

Interview with the one and only L. J. Smith.

Luana: Why did you choose this genre? What is your connection with the supernatural world?

Lisa: Um, see above!  I love fantasy of every kind.  I adored the Chronicles of Narnia by C.S. Lewis when I first read them when I was nine years old.  I made up a land like Narnia in my head, and it was named Felicity, which means “happiness.”  It always made me happy to think about my fantasy world, which was ruled by a beautiful white unicorn, who could turn into a boy with white hair named Julian (I suppose that this was one of the beginnings of The Forbidden Game).
When I was ten or eleven I read the Lord of the Rings trilogy by J.R.R. Tolkien.  I was breathless from beginning to end.  By then I was realizing that I wasn’t going to actually find real magic, and that I would just have to think up my own magic in my head.
My first two books, The Night of the Solstice and Heart of Valor, were pure fantasy.  Although I wrote them for children around 12 years old, they were sold to an editor at MacMillan who didn’t like fantasy and they were marketed as middle-grade books, for kids ages 8-10.  Also the cover of Solstice was hideous!  The beautiful mansion Fell Andred looked like a giant spaceship, and Alys was black-skinned with yellow hair!  I was so disappointed that I cried.  Even the people who wrote me fan letters (and there were a few) said that it was the ugliest cover they had ever seen and that they almost hadn’t read the book because of the awful cover.
Those books sold very few copies, but they did get some nice reviews, and also they were read by Elise Donner.  Elise worked for Alloy Entertainment (it was called Daniel Weiss Inc. back then).  They were doing some books for HarperCollins.  She called me to say that she had read my books and enjoyed them very much and that they were looking for a writer to do a “special, high class vampire trilogy.”  I thought it sounded like a good offer since she guaranteed that my books would appear in lots of bookstores, something that hadn’t happened with my first two books.
I had to write each book—and edit it—within three months.  I worked harder than I ever had, to get three books finished within nine months I had finished the entire trilogy.  After that I took a little vacation in the far East, and soon after I got back the first Vampire Diaries book came out and my whole life changed.
So I guess my connection to the supernatural world is half chosen (by me even as a child) and half accidental (by being asked to write what became The Vampire Diaries series).  

Luana: You started writing "The Vampire Diaries", around 1991 (am I correct?) I wasn't even born and you were making history in the entertainment business. How cool is that, huh? What I am saying is that the story you wrote in the nineties became even more successful in the 21st Century. Twenty years ago, when you started writing the book did you expect it would be a huge success, even on TV?

Lisa: Well, you see even back then I had TV offers and options and things.  There was a Secret Circle TV pilot that almost got made—the producer would call me and ask me for ideas and tell me how wonderful the books were (quite different from what eventually happened on the TV show).  So I was content with being on the bestsellers list with every book I did back in the 1990s.  I didn’t know it could all get bigger.
But no, I didn’t really imagine the happiness (and sadness) that could come with even greater exposure.  Back in those days there was no question of my own website, my books being on TV (even if the series flopped like Secret Circle), of getting messages from around the world or doing interviews with Brazilians!  I didn’t know that I was a big fish in a very small pond back then.  Now I know how big the pond is and that I’m only a guppy!

Luana: The TV producers had to make some changes to adapt the story you created to TV. For example, Elena is blond on the book, but Nina Dobrev has dark hair. I heard the fans complained about it in the beginning. But after watching Nina's performance on the pilot, everyone felt in love with her. How do you feel about the changes that were made by the writers? 

Lisa: As I said, I honestly can’t say, as I don’t watch TV!  I’m so sorry!
I also felt very sad when an actress claimed that they “had” to change Elena because in the books she was “mean.” 
I don’t think of Elena as mean in the books.  She is a very intelligent, very strong young woman.  Yes, she evolves in the books from being selfish and spoiled to being unselfish and willing to give her life to save Damon and Stefan.  That’s because in every book the main character needs to learn and grow, so they don’t always start out as perfect.  But I like my characters to be strong young women from the start, even if they don’t know it themselves, like Cassie in TheSecret Circle.  Cassie thinks she’s weak, but she is brave enough in the opening chapters of The Initiation to hide Adam from witch hunters and to undergo having her wrist twisted and bruised without giving any information about him.  I think this shows Cassie as being a girl with a core of true strength.  By the end of the trilogy, Cassie fully accepts herself as a strong young woman.  Anyway, to get back to my original point, there are too few truly strong young women on TV and in the movies.  I suppose that’s another reason why I don’t watch TV and why I am often critical of movies I watch.   I think that it is sad when a strong character “has” to be made weaker or more “vulnerable” before she will appeal to a TV audience.

Luana: Your characters are all mystics, mainly vampires. But the plot of the book is about family, friendship,  love, revenge, which are all  human feelings. Why did you choose the vampire universe to discuss family matters?
Lisa: Are we talking about The Vampire Diaries here?  If so, see my answer above as to how I came to write it.  As for why my books deal with family, friendship, love, revenge, optimism, and fighting for what’s right—well, that’s because each book is just a disguise so that I can get in a bunch of preaching about how everyone can make a difference if they will work together and how strong young women are better than weak ones.
As to why use vampires to talk about human feelings—well, I can’t speak about anything besides the books, but in the books the vampires were all once human (in The Vampire Diaries) and they have feelings about family (like Stefan and Damon’s connection as brothers); friendship (as in the way Stefan is friends with Matt, Bonnie, and Meredith); love (obviously!); revenge (obviously!) and so on.  The vampires are just metaphors for humans who deal with all these themes.

Luana: You're became a famous writer for your books "The Vampire Diaries", "The Secret Circle" and "NightWorld". Do you have another book coming out soon? If so, can you give us a little taste of it?

Lisa: Are TheForbidden Game trilogy and the Dark Visions trilogy not available in Brazil?  How sad.  I will have to speak to my agent about this and see if maybe they can be released there.  A lot of people pick The Forbidden Game as their favorite of all my works, and I will do a sequel to it when I have time. Meanwhile, I am working on three new works.  One is Strange Fate, the last book in the Night World series.  Another is The Last Lullaby, which sold a year ago to Farrar Straus and Giroux in the USA, and to many foreign publishers (maybe even to a Brazilian publisher—I don’t remember).  It will come out in the fall of 2014.  The third is  . . .  a secret project.  I think many people will be surprised when I unveil it.  I hope they will be excited.  I can’t give an exact date right now as for when it will come out, but it will be sooner than next fall! As for a little taste, below is a short explanation of what The Last Lullaby is about and I will attach the first chapter of Strange Fate (I doubt you’ll want to translate it all, but I’ll give it to you anyway).

Luana: Your books are a huge success in Brazil. The TV show is a hit there too. Would you like to send  your Brazilian fans a message?

Lisa: Yes!  I’d like to say to them that I love all the readers from Brazil who write to me ( ) or visit my new Facebook Page: (  I cherish all my Brazilian fans and hope that I can come to see them for a book signing when I am not writing three books at once!  I thank them for their support and loyalty, and I send them the best of wishes for the future.  

Luana: I would like to thank you for responding all these questions.
I wish you all the best, on behalf of all your Brazilian Fans.

Lisa's social networks:

segunda-feira, novembro 25, 2013

Um manual para a vida!

Eu costumo dizer que fomos enviados a terra com uma missão e parte dessa missão está em descobrir que missão é essa. Confuso? Pois é, eu também já estive assim, mas o fato é que, se fosse o contrário a vida realmente não teria sentido, ou você se contenta com essa história de viemos de uma explosão que resultou em átomos que magicamente se juntaram e formaram tecidos, ossos e membros? que do pó viemos e ao pó voltaremos? Não se engane! Nosso corpo veio do pó, e sim ao pó ele retornará, mas sua alma veio de Deus e a Ele retornará, ou pelo menos assim deveria ser.

Embora, a vida nos seja dada de forma simples e natural, biologicamente falando, nós sabemos que cada habitante -que já viveu, vive ou viverá- nesta terra tem um propósito maior do que simplesmente manter a preservação da especie. A vida também não vem com um manual de instruções, a medida que, cairemos algumas (muitas) vezes antes de aprendermos a nos equilibrar sob nossos próprios pés. Agiremos por impulsos e sofreremos pequenas correções, algumas arestas terão de ser reparadas até que possamos ser reconhecidos como gente.

Eu disse que não que a vida não vinha com um manual de instruções, certo? Mas eu não disse que você não iria encontrar um quando chegasse a hora de começar sua missão. E eu acho que você sabe do que eu estou falando, sim, este manual é a Bíblia! E o fato de isso não ser uma surpresa para você é porque essa é uma das verdades que perdura desde que o mundo é mundo. Sem querer apelar para estatísticas mas, todos sabemos que a Bíblia é o livro mais antigo, o mais traduzido, e por consequência é também o livro mais vendido.

Um dos meus livros favoritos de toda a Bíblia é o livro de Eclesiastes, escrito pelo sábio Salomão nos últimos dias de sua vida, após o exílio na Babilônia. Eclesiastes é um resumo de tudo que nossa vida é, de como as escolhas erradas nos levam a sofrimentos desnecessários, e que de fato o que se planta se colhe. Mas acima de tudo, o livro de Eclesiastes, me faz lembrar do que realmente tem valor!

"O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós." ~Eclesiastes 1:9-10 Em outras palavras: Nada se cria, tudo se copia. Não há nada mais previsível que o ser humano, suas atitudes e suas escolhas. Essa passagem foi escrita a mais de 2.000 anos atrás e ela ainda faz sentido para nós nos dias atuais, e é por isso que a Bíblia é o único livro que pode trazer resposta para os maiores questionamentos humanos, pois o que hoje sabemos é fruto dos muitos questionamentos como os do sábio Salomão.

O livro de Eclesiastes é composto por 12 capítulos que irão lhe mostrar como ter uma vida saudável e regrada, você encontrará nele duvidas e respostas. Acompanhe essa reflexão e surpreenda-se com a sabedoria daquele que deixou um legado a toda a humanidade.

sexta-feira, novembro 01, 2013

A letter to Nicholas Sparks (and his wife).

terça-feira, setembro 17, 2013

O melhor de cada um de nós.

Eu me pergunto, por que filmes como "Marley & Eu" e "Sempre ao seu lado", fazem tanto sucesso? Por que as cenas de filmes como esses nos fazem chorar? Por que homenagear um cão, um gato, ou até mesmo um pássaro de estimação?
Nós dizemos que esses animaizinhos nos ensinam, são leais, carinhosos e compreensíveis. Muitas vezes atribuirmos a eles o titulo de "melhor amigo", mas se é verdade que esses seres nem sequer alma têm, como então é possível sentirmos essa ligação tão profunda com eles?

Essas indagações me levam a uma resposta da qual eu já suspeitava. Não são os cachorros, não são os animaizinhos em si que nos transmitem tudo isso. Eu não quero de maneira alguma tirar o crédito desses seres especiais, pois eles são os transmissores desses sentimentos, mas a verdade é que, esses sentimentos não partem deles, eles partem de nós. Nós, seres humanos, com alma, com compaixão, capazes de dividir nosso tempo -em meio a correria do dia a dia- com um cachorro, só para vê-lo abanar o rabo em sinal de contentamento. Dividimos nossa comida, nosso amor e dedicação. Então, não são eles em si, e sim como eles fazem com que nos sintamos em relação a nós mesmos.

Eles não nos ensinam nada, eles só nos guiam dentro de nós até encontrarmos sentimentos que foram colocados em nós desde a criação, sentimentos que refletem o próprio Deus. Por isso choramos, por isso nos sentimos conectados a esses animais, pois eles são o reflexo da nossa alma. Então da próxima vez que você se pegar pensando: "Nossa, como meu cão é fiel", "Olha a compaixão no olhar dele, a sabedoria a paz que esses olhos refletem". Lembre-se que seu cão, gato ou pássaro (ou qualquer outro animal de estimação) está refletindo as suas qualidades, a sua capacidade de amar, dividir e compartilhar. E é isso que faz deles seres dignos de serem homenageados, pois eles nos mostram o que há de melhor em nós mesmo.

Descanse em paz, Spike. Obrigada por mostrar o melhor de mim.

terça-feira, agosto 13, 2013

A Maquiagem da Alma (a Demi por trás do que olhos podem ver).

Quando eu vi esta foto pela primeira vez ontem minha reação foi: "Essa não é a Demi. Ela deve ter postado a foto de outra pessoa para enganar os fãs, é tipico dela trollar os fãs." Só quando assisti o vídeo que completava a legenda da foto: "Estava tão sonolenta ontem!izqUcab", pude ver então que sim, era a Demi na foto.

Esta foto me causou uma dupla surpresa, primeiro pelo fato de ela estar tão diferente da Demi que vi no TCA poucas horas antes e também pelo fato de que pela primeira vez muitos fãs poderão se dar conta de que Demi Lovato, ou simplesmente Demi é um ser humano comum, uma garota que tem seus altos e baixos como qualquer outra garota, e embora muitos a idolatre como uma deusa, ela é de carne e osso, e principalmente, ela não é imune á ofensas ou as palavras cruéis que recebe diariamente pela internet.

Há alguns meses atrás Demi desabafou em seu twitter (e logo depois apagou) que daria tudo para ter sua privacidade de volta. O preço que os artistas pagam é muito caro. Embora nós percebamos mas eles são muitas vezes vitimas da própria fama, perseguidos e julgados pelos mesmos que lhe declaram um amor eterno e incondicional. Eles são obrigados a sorrir quando querem chorar, a ser fortes quando gostariam mesmo era de passar o dia inteiro na cama, como muitos de nós fazemos nos dias ruins. Você talvez almeje a fama, o sucesso e o dinheiro que vem com isso, mas eu lhe garanto que eles -as celebridades- trocariam tudo isso para ser apenas um ser humano comum por um dia.

Um ser humano que pode transitar tranquilamente pela cidade sem ter cada passo fotografado, que pode vestir o que quiser sem ser alfinetado pelos jures da moda, comer o que der vontade de comer sem que seu peso seja colocado sobre a impiedosa balança da sociedade. Dito isso gostaria de registrar aqui a minha admiração pela Demi Lovato, não por ser um ícone da musica pop ou uma celebridade famosa, e sim por ser humana e não se envergonhar disso. Seres humanos que reconhecem o valor da sua humanidade, isso sim é algo admirável.

Abaixo o vídeo postado por Demi em suas redes sociais:

Agradecimentos especiais à Aline Oliveira e Taís Magalhães, que me ajudaram a colocar seus sentimentos em palavras.

domingo, julho 28, 2013

Navegando pelas águas dos relacionamentos.

Pode ser difícil navegar pelos relacionamentos por causa de uma variável importante: a outra pessoa! Devido a essa grande incógnita, podemos estar seguindo alegremente nosso curso, fazendo o melhor possível, quando de repente nos encontramos em meio a uma crise de relacionamento. Algumas das horas mais difíceis de nossa vida podem ser exatamente aquelas em que temos problemas com as pessoas.

Qualquer tipo de relacionamento pode fazer-nos sofrer. Conflito com a mãe ou o pai, com um irmão ou uma irmã, com o marido ou a esposa, com o filho ou a filha, com um parente, um amigo, um pastor, um chefe, um vizinho, o namorado, a namorada ou com o colaborador talvez nos provoque dor no estomago, um nó na garganta ou insônia. Isso acontece porque. Quer reconheçamos ou não, os relacionamentos são muito importantes para cada individuo. Não é possível viver sem eles. Nem Deus quis isso para nós. Ele nunca planejou que vivêssemos completamente separados de outras pessoas. Muito do que Deus quer realizar  em nós ocorrerá a medida que crescemos nos relacionamentos com as pessoas que ele coloca em nossa vida.

Todo relacionamento requer um sacrifício. Todo sacrifício tem uma recompensa. Se conhecêssemos  as recompensas, não hesitaríamos em fazer os sacrifícios. Parte do sacrifício que devemos fazer em um relacionamento é confessar o orgulho e as necessidades. Precisamos ser amados, cuidados, valorizados e respeitados, mas essas necessidades jamais serão satisfeitas quando as exigirmos e, sim, quando abrirmos mão delas. Humilhar-nos e considerar as necessidades do outros superiores as nossas pode ressuscitar um relacionamento que sofreu ferimentos mortais.

Manter-se no caminho certo em qualquer relacionamento significa livrar-se do excesso de bagagem pessoal. Falta de perdão e inveja são exemplos dessa bagagem. Essas atitudes negativas criam ruptura em qualquer relacionamento e ficam sempre evidentes, mesmo que os demais não reconheçam exatamente o que estão vendo.  Os momentos críticos dos relacionamentos podem ser minimizados se nos humilharmos diante de Deus e pedirmos que Ele nos guie, passo a passo, sempre que a inveja e a falta de perdão se fizerem presentes. Trata-se de um sacrifício que sempre resulta em grande recompensa.

A melhor maneira de proteger seus relacionamentos é certificar-se de que o principal deles é com o Senhor. Então peça que Deus seja o Senhor de todos os seus relacionamentos. Ore por eles e busque a mãe reconciliatória de Deus onde for necessário. Embora possamos fazer muito ao oferecer nosso amor e perdão a outros, só Deus pode abrandar suficientemente o coração das pessoas para que possam recebê-los. Peça-lhe também isso.

Visando a aparar as arestas dos relacionamentos, creio que o melhor é lembrar duas coisas: liberte as pessoas e agarre-se a Deus. Essa perspectiva pode ajudá-la a superar as falhas da carne e elevá-la à esfera dos milagres.  Quanto mais forte for o seu relacionamento com o Senhor, tanto melhor serão os demais relacionamentos. Os momentos difíceis de qualquer relação podem fortalecer sua caminhada com o Senhor à medida que você se aproxima mais dele. Portanto torne Deus o foco de sua atenção e confie em que fará brilhar uma luz especial quando seu caminho cruzar o de outra pessoa.

Stormie Omartian

segunda-feira, julho 22, 2013

Snowing in Brazil?

The Winter season started in June 21st, but we still reported high temperatures, but this week we can assure: the Winter season is opened! As you all know Brazil is a tropical country, it is always sunny over here. But in the south of Brazil we have the lowest temperatures, and rarely in the Winter we can have a brief moment of snow. As it happened this morning in São José dos Ausentes, a few turists had the chance to see the snow that fell slowly. What a beautiful landscape!

In São José dos Ausentes - Credits to: Felix Zucco/Agencia RBS

In São José dos Ausentes - Credits to: Felix Zucco/Agencia RBS

In Soledade - Credits to: Maurício Orsolin/Especial

Winter is my favorite season, I love the cold, and I love the food we eat to keep us warm.. take a look: 

Would you like to learn a little bit more about Southern Brazilian culture? Leave a comment with your question, would be a pleasure to answer you.

segunda-feira, julho 08, 2013

E conhecereis a verdade, e ela vós libertará.

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." - João 8:32. Que verdade é essa a qual Jesus se referia? Do que devemos ser libertados? Talvez naquele tempo essas palavras foram dirigidas ao seus discípulos, e não a nós. Mas a palavra de Deus se renova, ela tem vida e é eficaz, se aplica a cada um de nós, não importa em que ano nasçamos ou em que sociedade vivamos, a palavra de Deus ainda terá valor.

Ao ler o livro A Travessia de Wm. Paul Young, eu aprendi que a verdade é relativa. Se você acreditar fielmente em algo aquilo se tornará real e verdadeiro para você, embora aos olhos dos demais não seja visto da mesma forma. É por isso que encontramos tantas rachaduras na parede da sociedade, tantos partidos políticos, tantos pensamentos diferentes.

Como sabermos então o que é verdade de verdade? Pergunta boba e quase infantil, mas a realidade é que poucos adultos, sábios ou filósofos encontrarão resposta para tal. Simplesmente porque além de relativa a verdade é complexa. Por isso muitos filósofos a deixam pairando no ar no formato de um grande ponto de interrogação. Você já tentou resolver um problema de matemática do qual você não tinha a resposta? Daqueles tão, mais tão complexos que deixam até mesmo os professores em duvida? Então nos deixamos guiar pela lógica, pelos cálculos e encontramos, se não o certo, pelo menos o resultado mais cabível a situação. O mesmo acontece na vida. Como cristã eu não posso fazê-lo crer nas mesmas coisas que eu, eu posso todavia lhe explicar o por quê creio no creio e vivo da maneira que vivo. É pura lógica!

Muitos se questionam: "por que na Bíblia há tantas proibições?" Porém o que muitos vêm como proibições eu vejo como conselhos, temos que entender que Deus acima de tudo é Pai, e como todo Pai, Ele quer nos proteger, então Ele nos adverte dos perigos da vida, das tentações, dos caminhos que nos levarão a queda; mas também assim como todo pai, Deus nem sempre passa a mão sobre as nossas cabeças, não! Ele permite que passemos por momentos difíceis, o que não significa castigo, mas sim aprendizado. Seu pai (ou mãe) não faz o dever de casa por você, faz? Ele não vai cair da bicicleta no seu lugar, vai? Ele não irá procurar emprego para você, irá? Da mesma forma Deus, nem sempre Ele irá dar tudo de "mão beijada" para você, mas Ele estará sempre ali quando você precisar.

Se eu estou escrevendo para alguém que é já é cristão, compartilhem essa mensagem; se você não é cristão, mas tem um grande problema para ser resolvido, refaça os cálculos, repense suas escolhas, e dê uma chance para esse Deus entrar na sua vida, habitar em seu coração e renovar seu entendimento!

quarta-feira, julho 03, 2013

Querido John - Clube do Livro

Olá pessoal, a Taís e eu, começamos uma especie de clube do livro. 
Nós vamos ler o mesmo livro ao mesmo tempo, e compartilhar pensamentos, ideias, e duvidas ao longo da leitura. Começamos com o clássico porem nada clichê romance de Nicholas Sparks, Querido John.

Embora ambas já tenham visto o filme, queríamos ler o livro, pois como sempre, o livro é mais emocionante e cativante que o filme. Eu particularmente estou amando a leitura e gostaria de convidar vocês para fazerem essa leitura com a gente!

domingo, junho 30, 2013

Lovato Treatment Scholarship Program - Uma homenagem de Demi ao pai, Patrick Lovato.

No último sábado a família Lovato anunciava uma noticia que deixou todos os Lovatics de coração partido, o pai biológico de Demi, Patrick Lovato havia falecido. Nós sempre soubemos que a relação de Demi com o seu pai não era das melhores, eles não se falavam a anos, e Demi certamente guardava uma magoa em relação a isso. Magoa que, Demi conseguiu transformar em lindas musicas, com uma melodia calma, mas com agudos fortes, podemos notar nas estrofes de "For The Love of a Daughter" e "Shouldn't Come Back" como Demi realmente se sentia em relação ao pai.

No começo do ano passado Patrick havia declarado seu desejo de rever a filha, disse que estava doente, e queria que a filha o perdoasse. Se Demi foi visitar o pai antes de ele morrer, não sabemos. Quando perguntavam sobre Patrick, Demi não falava muito, e sempre se referiu a Eddie como sendo seu pai.

Mas de uma coisa não temos duvidas, essa deve ter sido uma semana muito triste na vida de Demi, o que tornou o ato que veio a seguir ainda mais surpreendente. 

Em meio a tragedia Demi encontrou um meio de ajudar as pessoas. Demi é o tipo de pessoa que encontra beleza em meio as cinzas. Na manhã de ontem no Good Morning America (GMA) Demi lançou o "Lovato Treatment Scholarship Program". Um programa que financiará o tratamento médico de pessoas que passam pelos mesmos tipos de doenças que ela e seu pai passaram.

Mais tarde em sua conta pessoal no Twitter, Demi twittou: "Eu acredito que tudo acontece por uma razão e eu quero algo de bom venha do falecimento do meu pai... Então, eu estou lançando o Lovato Treatment Scholarship Program para ajudar a pagar as despesas do tratamento no CAST Recovery para alguém que precisa de ajuda. Diga-me a sua história. Acesse: e clique em programas."

Segundo o CAST Recovry publicou no site:
"Demi Lovato fez uma parceria com o CAST Recovery para criar o Bolsa Tratamento Lovato em homenagem a seu pai, Patrick Lovato, que faleceu em parte devido a problemas de dependência e saúde mental não tratada."

Demi realmente conseguiu tirar algo bom de tudo o que aconteceu, é por isso e por muitos outros gestos de amor e cuidado, que Demi Lovato é uma das minhas inspirações, e eu fico muito feliz em saber que a nossa geração pode contar com um exemplo como ela.